Mais Notícias

Header Ads

[ Sacanagem ] Trotes usam nome de abrigo para crianças de Penha

Penha :: Por Felipe Bieging
 
A direção do Abrigo Institucional Anjo Gabriel informa que pessoas da comunidade estão recebendo trotes telefônicos solicitando a doação financeira para a manutenção dos trabalhos da instituição.  No entanto, a coordenadora do Abrigo, Lucimar Tiburski, frisa que a instituição não realiza este tipo de ação e, portanto, a comunidade deve denunciar a ação à Polícia.

“O Abrigo Institucional Anjo Gabriel não faz essas ligações pedindo doações financeiras. Quem estiver fazendo isso está cometendo um ato criminoso”, afirma Lucimar, uma vez que a instituição é mantida pela Prefeitura de Penha. As primeiras denúncias do trote chegaram para a Secretaria de Assistência Social de Penha, que tratou de repassar a informação sobre o crime e a orientar a comunidade.

De acordo com as informações recebidas pela Assistência Social, a pessoa que faz o pedido de doação pede o apoio financeiro através de autorização com uma cobrança na conta de energia (Celesc) ou em depósito direto em conta bancária. “Os números que fizeram essas ligações são de cidades de outros Estados”, explica Lucimar.  “Quem receber uma dessas ligações deve denunciar à Polícia”, recomenda.

Lucimar, no entanto, salienta que o Abrigo pode pedir apoio através de um contato pessoal dos coordenadores, ofício timbrado e firmando um convênio legalizado. “Muitas empresas locais nos ajudam, mas são convênios firmados com base em ofícios e parcerias sólidas”, confirma a coordenadora do Abrigo.

A Casa Lar é mantida com recursos da Prefeitura de Penha e atualmente atender 10 crianças na faixa etária de três meses até 18 anos. Recentemente a Instituição ganhou uma nova casa. O Abrigo foi transferido para oferecer melhores qualidades de acolhimento às crianças. A nova sede conta com ampla cozinha, sala de televisão, sala de jantar, três quartos, dois banheiros, lavanderia e sala de jogos – equipada com jogos de tabuleiro e mesa de tênis de mesa.