Mais Notícias

Header Ads

Nova diretoria do Observatório Social de Balneário Camboriú quer reunir mais voluntários

Balanço dos últimos três anos mostrou uma economia de quase R$ 105 milhões aos cofres da cidade por conta do monitoramento das compras e licitações pelo OSBC. Meta é ampliar a rede para monitorar ainda mais

Mais de 80 pessoas estiveram presentes na cerimônia de posse da nova diretoria do Observatório Social de Balneário Camboriú, realizada na noite dessa quinta-feira, dia 5, no Sinduscon. Depois de quatro anos à frente da entidade, Antônio Cotrim deu lugar a Estácio Pereira Filho como presidente do OSBC. Nesse período, o Observatório – que, entre outras coisas, monitora os processos de compras e licitações da Prefeitura e Câmara de Vereadores – conquistou um espaço dentro da Prefeitura da cidade e a oportunidade de avaliar todos os processos antes mesmo da publicação, de modo a prevenir o mau uso dos recursos públicos.

Membros do novo conselho do Observatório Social de Balneário Camboriú


Em seu discurso de despedida do posto de presidente, Antônio Cotrim apresentou um balanço de seu mandato. Segundo os dados apresentados, em três anos, foram 179 licitações avaliadas e monitoradas pelo OSBC. Elas representavam mais de R$ 450 milhões que seriam gastos pela administração pública. Com as recomendações dos voluntários do Observatório, essas aquisições foram realizadas com uma economia de cerca de R$ 105 milhões – o equivalente a 24% a menos do que o gasto previsto.

O novo presidente, Estácio Pereira Filho, também reforçou a importância da colaboração entre o Observatório Social e os agentes públicos do município, destacando a posição da entidade enquanto órgão apartidário e de utilidade pública. “Estamos aqui para servir como uma ferramenta que pode ajudar, e muito, na efetividade dos gastos públicos. Queremos agir antes da corrupção se instalar e, caso se instale, apontar o dedo para mal intencionados – que podem estar entre os entes públicos ou privados – e assim colaborar para a limpeza da máquina pública”, disse.

Entre as metas traçadas por ele para o futuro do Observatório Social em Balneário Camboriú, estão reunir mais associados e ampliar a cobertura do OSBC com o trabalho de voluntários. “Vamos direcionar os voluntários para cada atividade de atuação, para fortalecer a capacidade de monitoramento e também de difusão dos ideais do Observatório na cidade”, explica Pereira Filho. Qualquer pessoa pode fazer parte do Observatório Social, desde que não tenha filiação partidária e nem vínculo com a administração pública.

Indignar-se é importante, atitude é fundamental

O prefeito de Balneário Camboriú, Fabrício Oliveira, esteve presente na posse da nova diretoria junto do vice Carlos Humberto Metzner, três secretários e oito vereadores da cidade. Ele citou a crise política no Brasil para reforçar a importância da participação da sociedade no monitoramento das ações dos governantes. “Nunca foi tão importante o fortalecimento de instituições que atuam para que a transparência e a ética sejam imperativos na administração pública. E o Observatório Social é uma das entidades mais importantes nesse sentido”, afirmou Fabrício.


Ney Ribas, presidente do Observatório Social do Brasil, com o novo presidente do OSBC, Estácio Filho e Antônio Cotrim, que deixa a cadeira.


De acordo com o presidente do Observatório Social do Brasil, Ney Nóbrega Ribas, mais de 120 cidades brasileiras têm o seu próprio núcleo da entidade atualmente. Em 2014 eram apenas 40. A meta, segundo ele – que veio de Curitiba para acompanhar a posse da nova diretoria do OSBC – é que em até 10 anos, todas as cidades do País sejam monitoradas pela rede de observatórios sociais. “Estaremos em todos os municípios com mais de 100 mil habitantes, que servirão de polo para monitorar as cidades vizinhas. Com o voluntariado das pessoas de bom caráter e unidos com outros órgãos de controle social, poderemos potencializar as transformações que o Brasil precisa para ser um país mais justo”, projeta Ribas.

O Observatório Social é uma entidade sem fins lucrativos que atua e é mantida por meio de voluntariado e doações. Ele monitora os gastos públicos para prevenir a corrupção e melhorar a eficiência do uso dos recursos, possibilitando que o dinheiro do contribuinte seja empregado para garantir a qualidade dos serviços como educação, saúde, segurança e infraestrutura urbana. Também atua na educação para a cidadania, com o intuito de difundir uma cultura da ética e do respeito com a coisa pública.

Quem deseja saber mais sobre o OSBC ou descobrir como colaborar pode entrar em contato pelo e-mail contato@osbc.com.br ou acompanhar a página www.facebook.com/observatoriosocialbalneariocamboriu/.