Mais Notícias

Header Ads

Coleta Seletiva cola placas educativas em sacolas com separação inadequada


Placa contém o informativo que o lixo contido no saco não é reciclável.



Para auxiliar as pessoas na separação correta do lixo reciclável, a Coleta Seletiva de Balneário Piçarras iniciou uma campanha de conscientização. Os sacos que possuírem material inadequado para reciclagem receberão uma etiqueta educativa. A ação faz parte das estratégias do programa Recicla Aí.



A etiqueta possui o formato da placa de trânsito "Pare", sugerindo que o residente pare de destinar materiais não recicláveis à coleta. Todas as sacolas plásticas que receberem a etiqueta não serão recolhidas pela Coleta Seletiva.






"As etiquetas serão aplicadas pelos funcionários da Coleta Seletiva quando identificarem algum material não reciclável.
A ação tem como objetivo melhorar a segregação de materiais recicláveis para que cheguem na cooperativa com maior potencial econômico", explica o presidente da Fundação do Meio Ambiente (Fundema), Marcos Zaleski.



Para saber como separar corretamente o material reciclável, a Fundema disponibiliza uma cartilha informativa de forma digital acessível através do link http://bit.ly/ColetaSeletivaBP
. Os resíduos recicláveis devem ser separadas em sacos plásticos, preferencialmente de cor azul, ou identificados.



As implantação da etiquetas na Coleta Seletiva é uma das ações do Recicla Aí, apontado pelo Ministério do Meio Ambiente como o melhor do Brasil na categorias. O programa possui um cronograma de atividades em torno da gestão sustentável de resíduos sólidos do município.




Ações do Recicla Aí


O Programa Recicla Aí foi elaborado pela Fundema de Balneário Piçarras e contemplado com mais de R$ 2,7 milhões do Ministério do Meio Ambiente Além das etiquetas o programa está instalando uma Central de Compostagem, 17 Ecopontos 24h, 200 novas lixeiras públicas com divisão em duas frações (reciclados e não reciclados), ampliação do serviço de Coleta Seletiva, aquisição de um novo caminhão que possibilita o recolhimento de resíduos recicláveis e orgânicos em compartimentos separados e implantação de projeto piloto de separação de resíduos sólidos domiciliares em três frações (orgânicos, recicláveis e rejeitos).